w w w . s h a n t a l l . c o m

Ai, quebrei minha unha!

março 21st, 2011

DÁ O PLAY, MACACO!

 

A bolsa que fiz, depois publico foto da nova, não está pronta ainda!

<object width=”560″ height=”349″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/nBlBnLIOhnU?fs=1&amp;hl=pt_BR”></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/nBlBnLIOhnU?fs=1&amp;hl=pt_BR” type=”application/x-shockwave-flash” allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true” width=”560″ height=”349″></embed></object>

O relógio…

março 19th, 2011

Eu adoro itens bizarros… e uma das coisas mais bizarras (sendo muito otimista) eram aqueles big watch, enormes, com pulseira de borracha… impossíveis de encontrar hoje, porque a borracha não sobrevive tanto tempo assim, na verdade ela não sobrevivia nada naquele tempo… menos ainda até hoje… e o display do relógio trincava com qualquer toquinho mais fuerte.. era uma caca… ou então ficava com marca de arco-íris por qualquer pressãozinha mais afoita…

Ai tava aqui, e deu uma vontade tão grande de ter um… agora… e ai me deu uma ideia ( minha avó dizia que ideias brilhantes são como dor de barriga, espera, que passa, senão você acabará fazendo merda, minha avó sabia das coisas ), pensei… se não tenho porque não acho pra comprar… posso fazer um, ué…

Ai, cá estou eu, com meu ultra mega relógio vintage fake…
ta que a foto ficou horrivel, mas deixa estar, jacaré, a lagoa vai secar… enfim… agora posso dormir sossegada… já programei ele pra me acordar às 8:30am xD

O melhor de ser uma pessoa ridícula, é poder fazer o que se quer, sem se preocupar se vão dizer que você está ridícula…  tenho uma tese sobre seres ridículos, farei um adendo no final do post, quando eu era pequena, desenhar relóginho de pulso não era ridículo… mas ai a gente cresce, e fica idiota, e perde a capacidade de ficar feliz com um relóginho de pulso fake…

Nenhum relógio, vai ser mais lindo e precioso, do que o que minha mãe fez um dia, um sábado de manhã, enquanto tomávamos café com leite, na mesa da cozinha da minha vozinha Maria, dessa eu nunca falei porque nem se tem o que falar… ela nem falava muito, e eu mal me lembro dela, mas eu me lembro do reloginho, do cheio de café com leite, do cheio da manteiga aviação na lata, do solzinho entrando pela janela, e pegando no guarda-comida que ela tinha na cozinha, do meu tio sentado ajustando o relógio de bolso, era uma figura aquele meu tio, e me lembro da minha mãe, não, na verdade eu não me lembro dela, mas me lembro das mãos dela, das unhas bem feitas, das veias, das unhas pintadas de vermelho escuro, muito bem feitas, e do meu reloginho, que marcou uma hora que não passou nunca. Ficou lá, impressa, no braço de uma criança que cresceu e perdeu a memória, mas ainda se lembra daquele instante.

Então… vai dizer que meu relógio de caneta BIC  não valia nada? Vai dizer que meu relógio fake coloridão é de péssima qualidade? Se você acha isso, você é que não vale um tostão furado! Não troco meu relógio de mentira verdadeira pela sua alma!

^^

I have five clocks in my life
And only one has the time right
I’ll just unplug it for today

* O adendo sobre ridiculices e afins:

Notem a felicidade.

A FELICIDADE É RIDÍCULA..

OS PINGUINS BLASÉ SÃO INFELIZES!

xD

Proudly powered by WordPress. Theme developed by Shantall.
Copyright © w w w . s h a n t a l l . c o m. All rights reserved.