w w w . s h a n t a l l . c o m

‘colagens’

UNDER DESTRUCTION

Desdesenhos…

dezembro 10th, 2012

Lupus

janeiro 15th, 2011

tipo hoje…

novembro 19th, 2010

Nunca fui com essa coisa de economizar sentimentos.
Sou exacerbada,  isso, sou… não são os meus sentimentos. Ah!
As pessoas que se dão bem na vida, são as pessoas comedidas, pessoas conta-gotas, pessoas de existência homeopática…  eu não, eu sou dada a tykhe, tenho alma de heroína grega… não heroína épica, que é covarde, mas de heroína trágica… é engraçado como minha vida é recheada de tragédias, e de como eu lido com elas. Ah, esse envólucro de carne esconde uma força que vem do sútil, que eu nem sei que nome dar, vai ver que o nome é ânima, palavra que de tão banalizada, até parece que é todo mundo que tem.

Hoje me disseram que eu mudei muito, que eu pareço feliz, que eu pareço ter encontrado alguma coisa que buscava.

Achei estranho, porque sempre achei tudo que buscava. Só que antes eu estava engaiolada numa realidade que não era de minha escolha, e isto foi muito bom, eu aprendi a lidar com o tempo, tive que esperar uma decisão que não dependia de mim, pra ganhar a carta de alforria, detectar meus sonhos e ir atrás deles. E quando chegou a hora, eu estava forte pra isso.

Sei amar  com um tipo amor raro e incurável, cheio de nuances e tempestades o que me torna a dois, um milhão de possibilidades. Não tem rotina comigo. Não me é pertinente essa coisa de rotina.

Sei cozinhar como se fosse avó, sei acalentar como se fosse mãe, sou firme como só os pais de verdade sabem ser, sou frágil, sou densa, sou tudo o que me dou liberdade pra ser. Sou muito protetora, muito.  Admito que duvido da minha própria fé, embora isto não me faça perder o elo com o invisível… e tento viver uma vida ética, e bonita… pra agradar o último observador… Sabe o paradoxo do observador? Eu costumo pensar um Deus, como se fosse o último observador…

Deve ser engraçado ser Deus, eu bem que gostaria… mas minha mimercofobia não me permite.

Ontem lembrei da Pessoa do Fernando, quase lhe mandei um email, mas descartei, como todos os anteriores, e, fracamente, me senti bem por isto. Queria conversar com ele, saber dele, mas então pensei ” Pra quê?” …  Praxis… sempre a praxis…  e deixei isto pra ananque, deixe ananke… Deixa pra lá…

Dizem que quando casar sara, quantas vezes mais terei que casar?

Fiquei acordada até tarde desenhando.

Pensando.

Ouvindo música antiga…  e quando eu digo música antiga, é música antiga mesmo.. é Billy Murray! Ada Jones! Ah! Tá na minha moda ser démodé!

Preety Baby

Tenho flertado de muito perto  com um mundo que me assusta, não quero dar um passo atrás, nossa meu coração até bateu errado só de pensar. Quando meu amigo me disse que eu pareço mais feliz, é porque realmente estou. Esse ano, foi muito bom pra mim, todos esses dias estão sendo. Estou mais feliz, porque estou cada vez mais longe de casa, cada vez mais longe de tudo que disseram pra mim um dia que era casa, estou mais feliz, porque hoje vivo na minha casa, na minha realidade, com as minhas cores, e não lido mais com as dores impostas por terceiros por maldade e humanidade. Estou feliz pois não tenho mais nada, nem pais, nem irmãos, nem avós, eu tenho a mim, aos meus bichos, tenho meus amigos e meu amor.

Odeio quem tem pena de si próprio! Às vezes pareço forte, porque ainda dilacerada, ando! Mas isto não é força, é amor pela existência.

Esse ainda não estava terminado quando fotografei… agora já está!

xD

Já comecei e terminei outro… e estou com um outro começado, e preparando papel pra mais ^^  ae to eletriquinha hoje…

E por aí vai… e por aí vou…

Ah… voltei…

nossa que dia foda…

surtos plus…

quando produzo várias coisas, fico triste depois… querendo enviar tudo pro … he-who-must-not-be-named ver… mas, nunca mando, nunca falo, antes deletava os drafts… agora nem draft rola…

¬¬

xD

isso é apenas um teste na textura do papel…

Mudando de pato pra ganso… digo… gato!

Uma menina muito da fofa, veio em minha casa dia desses, e ela disse que queria um gato amarelo, então, eu fiz um gato amarelo pra ela… um gato de Schrödinger, numa caixa… mas ainda assim… um gato.. xD

^^

agora sim…

Tchau!

Ensejos noturnos

agosto 13th, 2010

De fato perdi o tesão de compartilhar minhas coisas com a frequência de antes, porém tenho produzido muito mais agora…

Não tenho mais conversado com pessoas como antes. Mas com as pessoas com quem tenho conversado, olho no olho, a conversa tem sido agradável, satisfatória e sem frescuras.

Vez ou outra eu vejo as coisas como os outros vêem, e me entristeço com isso.

Mudei tanto, me mudei, e no entando, tem coisas que nunca mudam. Mas agora não me sinto mais capaz de encontrá-las.

Vivi no dia da marmota por quase um ano, quase UM ANO!
Nesse período citado, revivi várias vezes o dia em que eu quebrei. Eu já falei sobre isso? Não me lembro ao certo quando foi. Mas um dia eu acordei passando mal, muito mal. Corri pro quintal, pra respirar, andar, e EU QUEBROU, sim.. isso mesmo… o EU QUEBROU, não eu… mas o meu eu… estilhaços pra todo lado… e no meio desse “salve-se quem puder”  eu não pude sair correndo de mim… colapsei brutalmente.  Doeu, doeu mesmo. Depois disso, eu parei de ser um macaco que finge que é gente, que finge que acredita que vive rodeado de pessoas que não são macacos que pensam que são gente… eu, cadê o eu? Nem precisava ser o meu, podia ser qualquer um, qualquer eu servia… só aqueles estilhaços não serviam.

Ah, se pelo menos meus ossos fossem de vidro ao invés do meu coração!}
Se pelo menos em minha alma perpetrasse um pouco, um pouquinho de razão.

MAS NÃO, EU TENHO QUE SER ESSA PARANÓIA ESFUZIANTE FUCSIA E FURTA COR!

Eu tenho um milháo de coisas pra contar, caramba, quanta coisa aconteceu nesse tempo, nesse mesmo tempo, que se repetiu todos os dias de maneira mononuclear e insípidamente ardida… ardia, a ilha Isabela arde, como deviam arder todas as meninas!

Eu sinto tanta falta de poder conversar com um amigo que tive, tanta falta tanta falta tanta falta tanta quanta.. quanta falta… quântica… o antigo cântico dos cantigos quânticos… meu amigo, que falta me faz, eu tinha 16h diárias de você todo dia.. quanta coisa tínhamos pra falar, quanta ainda tenho.

Perdi a pose, perdi a mão, perdi o dom da palavra cantada… agora é sono, sono, sono e mais nada… eu me lembro de você e ainda dou risada!

Nossa porque misturo tanto os assunto, isso não tem nada a ver com meu estilhaçamento… ou tem e eu é que não sabia?

Ah, quem se importa se o sabonete sobre a pia é líquido ou em barra?

Nós nos importávamos.

Ah, e quantas entrelinhas, quantas? QUANTAS?

Mas nada disso importa-a-a vou abrir a porta-a-a, pra você entrar… …. … … … … … … … … eh… assim funciona, eu acho.

Ah…

Estou quase terminando de sombrear… tive uma ideia tosca agora… talvez coloque em pratica… talvez…

OBRIGADA A TODOS, POR COMPREENDEREM MEU AFASTAMENTO.

É que existir é, ainda, aquele doce tormento que eu mesma invento…For those on the line and those on the make, we salute you!

tipo assim… serve?

Sábado

junho 26th, 2010

Hungry like the wolf

junho 4th, 2010

E, desde esse momento que a alma não seja, todavia, uma estranha ávida por colher primeiras impressões para alimentar seu espirito faminto…..

Alegoria do inesperado

junho 4th, 2010

 

Going up, all on, Goodbye!

junho 2nd, 2010

Whoa! dear don’t hit the moon
No, dear, not yet, but soon

 

( pra alguém, uai)

O liquidificador.

maio 25th, 2010

Só quem faz dieta sabe que não dá pra viver sem o liquidificador…

 

obs.:

Deus salve o Alzheimer

maio 21st, 2010

Vish, sabe aqueles dias em que você não para de desenhar… to naqueles…

Um dos meus grandes problemas, talvez o maior, são os pequenos detalhes… minha capacidade de dispersão é EMORNE, quando se trata de coisinhas… me perdi nos pistilos de uma flor hoje… =(  carbonizei comida, só pra variar.

Silêncio

maio 18th, 2010

Silêncio mental …

Phoebe

maio 17th, 2010

Desenhando…

 

Surtos purulentos

abril 28th, 2010

Pritt Pride

abril 28th, 2010

Proudly powered by WordPress. Theme developed by Shantall.
Copyright © w w w . s h a n t a l l . c o m. All rights reserved.