w w w . s h a n t a l l . c o m

‘diálogo com psicoterapeuta’

Fuga dissociativa

abril 29th, 2010

_ Existem?
_ Em algum lugar, ou em algum tempo… talvez. Creio que sim.
_ Você os inventou?
_ Não, só os reuni, e os misturei.
_ Como assim? São partes suas?
_ Não, são partes de outros. Dos outros que amei.
_ Gosta deles?
_ Gostei, mas se foram. Morreram, se afastaram ou desapareceram.
_ Sente falta deles?
_ Não.
_ Por que os reviver então?
_ Não são mais eles, são outros outros agora, os recortei, desenhei sobre eles, colei seus pedaços todos misturados, são outras pessoas agora.
_ Como Frankesntein?
_ Eu ou eles?
_ Não sei, me diga você.
_ Sim, eu sou como Victor.
_ Como o criador?
_ Sim.
_ Se sente bem assim?
_ Sinto, quando os faço sentir.
_ Mas eles não sentem verdadeiramente.
_ E eu neles, também não.
_ Eu não entendi, nada.
_ Não faz nenhum sentido, não tem ordem, não tem seqüência. Não existem sinapses, se você não as criar.
_ Então você nos transforma em Victor, isso é manipulação.
_ Sim.
_ E como se sente com isso.
_ Sinto, quanto lhe faço sentir
“A terapeuta sorri verdadeiramente. A paciente, também.”

Proudly powered by WordPress. Theme developed by Shantall.
Copyright © w w w . s h a n t a l l . c o m. All rights reserved.